Pela primeira vez desde o início da crise causada pela pandemia do novo coronavírus (no começo de março), o Ministério da Saúde da Espanha não registrou nenhuma morte relacionada à Covid-19 nas últimas 24 horas. O país contabilizou 71 novas infecções nesse período – uma queda em relação ao dia anterior, quando foram registrados 96 novos casos.

O dado é motivo para comemoração, mas não significa que não houve mortes por Covid-19 no domingo (31), apenas que nenhuma foi relatada pelas secretarias de Saúde do país. A Espanha soma 239.638 infecções confirmadas e um total de 27.127 mortes – na última semana, foram computados 35 falecimentos.

Os dados oficiais se baseiam em fatalidades de pessoas que foram submetidas aos testes que confirmaram a infecção por Sars-Cov-2. No entanto, entre 1º de março e 12 de maio, a Espanha registrou 43.295 mortes a mais do que seria considerado normal para esta época do ano – um aumento de 52%.

Os relatórios que o ministério vem publicando não possuem dados diários, mas números acumulados nos últimos sete dias. Isso evita que fatalidades que ocorreram no início da semana, mas só foram registradas posteriormente, entrem dos relatórios das últimas 24 horas.

publicidade

A região de Valência, por exemplo, notificou duas mortes por coronavírus no domingo e três nesta segunda-feira. Mas o fato de não terem sido registradas mortes nas últimas 24 horas indica que essas vítimas morreram no início da semana. Deve-se notar também que há uma subnotificação de dados aos domingos e segundas durante a crise do coronavírus, dados os níveis mais baixos de pessoal nos hospitais nos fins de semana.

O Ministério da Saúde espanhol tem revisando a série histórica de dados sobre coronavírus, para que os números diários reflitam melhor o progresso da epidemia. Na semana passada, a pasta retirou do número total de mortes cerca de dois mil casos devido, segundo o ministério, a duplicações de registros entre outros fatores.

O número de mortes diárias por coronavírus atingiu o pico em 2 de abril, quando um total de 950 foram registradas. Os dados mais recentes também mostram apenas nove internações em unidades de terapia intensiva (UTI) na última semana e 245 hospitalizações. No total, 11.399 pessoas foram internadas em UTIs desde o início da crise da saúde e 123.879 necessitaram de hospitalização.

Via: El País