EnglishPortugueseSpanish

Os carros elétricos têm ganhado cada vez mais espaço na frota das cidades. Agora, ao que tudo indica, a aviação está seguindo o mesmo caminho. Na última semana, o maior avião elétrico do mundo fez seu primeiro voo teste. O Cessna Grand Caravan 208 adaptado ficou no ar por meia hora em sua estreia.

O modelo elétrico pode transportar até nove passageiros além do piloto. Apesar do teste bem sucedido, o projeto ainda tem uma série de desafios pela frente. Além dos obstáculos regulatórios, aviões maiores também exigem baterias mais potentes do que as atualmente disponíveis.

publicidade

“Escolhemos o íon de lítio porque, neste momento, é a tecnologia mais comprovada para fornecer a energia e a segurança necessárias para pilotar a aeronave“, explicou Roei Ganzarski, CEO da Magnix, empresa por trás do projeto.

Porém, assim que a tecnologia avançar, Ganzarski acredita que, além de cortar uma grande fonte de emissões de carbono, as aeronaves elétricas podem significar uma consequente redução dos preços das viagens aéreas. Os motores elétricos são mais simples do ponto de vista mecânico em comparação com os motores de avião tradicionais. Com uma queda significativa de 80% no custo de manutenção, o empresário espera que isso se traduza a passagens mais baratas.

Apesar de ainda ter um longo caminho pela frente, o voo inaugural pode ser um primeiro passo para uma indústria aérea mais limpa e barata.

publicidade

Via: Futurism