EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Na última segunda-feira (15), um cidadão cientista encontrou um cometa nunca antes visto em dados da sonda Observatório Solar e Heliosférico (SOHO, na sigla em inglês), o que faz desse cometa a 4.000º descoberta da SOHO em 25 anos de história.

Batizado provisoriamente de SOHO-4000, o cometa, assim como a maioria dos que foram descobertos pela sonda, faz parte da família dos sungrazers – ou cometas rasantes – de Kreutz, que seguem a mesma trajetória geral, caracterizada por uma órbita que os colocam extremamente próximos do Sol.

publicidade

“Sinto-me muito feliz por ter encontrado o 4.000º cometa da SOHO. Embora eu soubesse que a SOHO estava chegando à sua 4.000ª descoberta de cometas, inicialmente não pensei que fosse esse sungrazer”, contou Trygve Prestgard, cidadão cientista que avistou o SOHO-4000 pela primeira vez. “Foi somente depois de discutir com outros caçadores de cometas da SOHO, e contando as descobertas mais recentes do sungrazer, que a ideia surgiu. Sinto-me honrado por fazer parte de um incrível esforço de colaboração”, acrescentou.

Reprodução

publicidade

Simulação da sonda SOHO próxima ao Sol. Imagem: ESA

A SOHO é uma missão conjunta da Agência Espacial Europeia (ESA, na sigla em inglês) e da Nasa que, desde 1995, estuda a coroa solar – o envoltório luminoso do Sol que vemos em eclipses solares – a partir de um ponto de vista ininterrupto entre o Sol e a Terra, a cerca de um milhão de quilômetros daqui. Contudo, no decorrer da última década, a SOHO se tornou a maior localizadora de cometas da humanidade.

“A SOHO não apenas reescreveu os livros de história em termos de física solar, mas, inesperadamente, reescreveu os livros em termos de cometas”, afirmou Karl Battams, cientista espacial do Laboratório de Pesquisa Naval dos Estados Unidos, que trabalha na SOHO e gerencia seu programa de localização de cometas.

A grande maioria dos cometas encontrados pela SOHO são flagrados por um instrumento acoplado chamado Coronagráfico Espectrométrico de Ângulo Grande (LASCO, na sigla em inglês), que usa um disco de metal para bloquear a face brilhante do Sol e, assim, se concentrar na coroa solar e, consequentemente, visualizar cometas ao redor da estrela, geralmente ofuscados pela luz intensa que é emitida no local. 

Confira como o LASCO “enxerga”:

Prestgard, que descobriu o SOHO-4000, é um cidadão cientista que procura cometas em seu tempo livre no Projeto Sungrazer, mas que não leva isso como profissão. “Estou envolvido ativamente no Projeto Sungrazer há cerca de oito anos. Meu trabalho com sungrazers é o que solidificou meu interesse de longo prazo pela ciência planetária”, disse Prestgard, que recentemente concluiu o mestrado em Geofísica pela Universidade de Grenoble, na França. “Gosto da sensação de descobrir algo que antes era desconhecido”, completou.

O Projeto Sungrazer, por sua vez, é um programa de ciência cidadã que surgiu das descobertas de cometas por cientistas informais desde o início da missão SOHO. A proposta é financiada pela Nasa, que incentiva esse tipo de exploração espacial.

Via: Phys.org