EnglishPortugueseSpanish

A Amazon disse nesta quarta-feira (17) que sua equipe do serviço AWS Shield, que oferece proteção contra ataques de negação de serviço (DDoS), conseguiu mitigar um ataque que gerou tráfego de 2,3 Terabits por segundo (Tbps) em fevereiro deste ano.

O nome da vítima não foi informado, nem o de um possível autor. Trata-se do maior ataque DDoS da história, superando um de 1,7 Tbps mitigado pela NETSCOUT Arbor em março de 2018. Ele foi executado usando servidores CLDAP (Connection-less Lightweight Directory Access Protocol) sob comando dos malfeitores. Este tipo de servidor é bastante visado, já que pode amplificar o tráfego DDoS em até 70 vezes o tamanho inicial.

publicidade

Ataques desta magnitude são raros. Segundo o serviço de proteção Link11, no primeiro trimestre de 2020 o tamanho médio dos ataques DDoS foi de 5 Gbps. Já a Cloudflare afirma que 92% dos ataques DDoS que conseguiu mitigar no mesmo período geraram menos de 10 Gbps de tráfego, e 47% foram ainda menores, com menos de 500 Mbps.

Fonte: ZDNet