De acordo com o portal OneZero, uma equipe de cientistas de Londres usou a técnica de edição de genes CRISPR para modificar embriões humanos. Só que os resultados não foram os esperados.

Após 14 dias de maturação, nenhum deles cresceu. Além disso, apareceram várias edições não intencionais que, segundo os pesquisadores, poderiam levar a problemas congênitos e até mesmo a futuros cânceres.

publicidade