A equipe do serviço AWS Shield, da Amazon, parou um ataque que gerou tráfego de 2,3 terabits por segundo em fevereiro deste ano. O ataque foi executado em servidores CLDAP, que são bastante visados por poderem amplificar o tráfego de um ataque de negação de serviço em até 70 vezes.

Esse tipo de ataque tornar os recursos de um sistema indisponíveis. Ou seja, não é uma invasão do sistema, mas uma maneira de sobrecarregar um site até que ele saia do ar.

publicidade

Ataques de 2,3 terabits por segundo como esse são raros. Segundo o serviço de proteção Link11, no primeiro trimestre de 2020 o tamanho médio dos ataques foi de 5 gigabits por segundo. Segundo a Amazon, esse foi o maior ataque de negação de serviço da história.