O Departamento de Defesa dos Estados Unidos divulgou nesta semana um novo relatório de estratégia espacial. Um dos pontos mencionados foi a preocupação com a possibilidade de que países rivais possam detonar bombas nucleares no espaço, destruindo sua frota de satélites. Apesar da proibição de tal uso pelo Tratado do Espaço Exterior de 1967, o Pentágono alerta para um possível ataque da China e Rússia.

Os Estados Unidos afirmam que uma investida do tipo tem o potencial de devastar as redes de comunicação militares, além de outros sistemas que dependem de satélites. “Uma detonação nuclear cria um pulso eletromagnético e um sinal que pode então eliminar indiscriminadamente muitos satélites no espaço e essencialmente fritar os eletrônicos”, destacou o vice-secretário adjunto de Defesa da Política Espacial, Stephen Kitay.

publicidade

ReproduçãoExplosão nuclear no espaço pode afetar satélites. Foto: Reprodução

O relatório é apenas um sinal de que a tranquilidade espacial pode estar com seus dias contados. “O espaço sideral emergiu como uma arena chave de conflito em potencial em uma era de grande competição de poder”, afirmou Kitay. “É uma ameaça para a qual temos que estar potencialmente preparados – uma detonação nuclear no espaço”.

Via: Futurism