Os golpes para roubar criptomoedas estão cada vez mais frequentes na internet. Agora, um novo artifício dos criminosos é utilizar nomes com credibilidade no próprio endereço. Esse truque ajudou a, nos últimos dois meses, serem roubados mais de US$ 2 milhões. No caso, o nome usado foi do empresário Elon Musk, com os endereços “1 Musk SEYstWetqTFn5Au4m4GFg7xJaNVN2” e “1 ELonMUsk SEYstWetqTFn5Au4m4GFg7xJaNVN2”.

Para cometer o crime, os bandidos pedem que as pessoas enviem as criptomoedas para um endereço específico com a promessa de dobrar a quantia. Porém, como é de se esperar, a vítima nunca mais verá seu dinheiro. De acordo com Justin Lister, CEO da empresa de segurança cibernética Adaptiv, foram rastreados 66 endereços para esse fim criados desde abril de 2020.

publicidade

ReproduçãoGolpes usam nome de Elon Musk para roubar Bitcoin. Foto: Pexels

Esses golpes costumam ser feitos através de contas sequestradas do YouTube com grande número de seguidores. Depois, os golpistas renomeiam a página com nomes de celebridades ou marcas com credibilidade para iniciar uma transmissão ao vivo com a oferta. Um exemplo recente foi após o lançamento dos astronautas à Estação Espacial pela SpaceX. Além disso, outras redes sociais também são usadas, como o Twitter, onde redes de bots auxiliam no alcance do golpe.

Para evitar cair nesses golpes, Jake Moore, especialista em segurança cibernética, recomenda cautela. “Sugiro que todos os usuários façam verificações de antecedentes o máximo possível, incluindo análises e, em seguida, mais pesquisas na própria conta antes de gastar com qualquer dinheiro. Este não é um caso de ‘se é bom demais para ser verdade, provavelmente é’, é um caso de simplesmente não ser rápido demais para clicar”.

Via: We Live Security