EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Diversas cidades e países já começaram a relaxar as medidas de restrição impostas em razão da pandemia de coronavírus. Muitas regiões, porém, precisaram voltar a trás por conta de uma nova onda de Covid-19. Segundo Carissa Etienne, diretora regional da Organização Mundial da Saúde (OMS) para as Américas, isso ocorre porque o relaxamento ocorreu cedo demais.

No Brasil, por exemplo, cidades como Curitiba e Belo Horizonte se viram obrigadas a voltar a trás após o número de casos voltar a crescer com a liberação do comércio. Nos Estados Unidos, os estados da Flórida, Arizona, Carolina do Norte e Carolina do Sul passam por situação semelhante.

publicidade

Reprodução

OMS também alertou para o aumento no número de mortes na América Latina. Foto: Reuters/Pierre Albouy

Etienne ainda alertou para o número de mortes na América Latina. Atualmente com cerca de 114 mil óbitos, o número pode chegar a 438 mil até outubro caso as medidas de prevenção não forem respeitadas na região.

O pico da pandemia é estimado para ser atingido em julho na Colômbia e no Chile. No Brasil, assim como na Argentina, Bolívia e Peru, o ápice deve ser em agosto. Já na Costa Rica acredita-se que o pico seja registrado em outubro.

publicidade

Via: Agência Brasil