Cientistas estão investigando um fenômeno envolvendo o aparecimento de gelo com coloração rosada nos Alpes italianos, na zona do chamado glaciar Presena. De acordo com o que foi descoberto até o momento, a alteração foi causada por algas que podem acelerar os efeitos das mudanças climáticas.

A origem exata das algas ainda não foi descoberta, mas parecem não oferecer maiores riscos. “A alga não é perigosa, é um fenômeno natural que ocorre durante os períodos de primavera e verão nas latitudes médias”, disse Biagio Di Mauro, membro do Conselho Nacional de Pesquisa da Itália.

publicidade

A planta, conhecida como Ancyclonema nordenskioeldii, também está presente na chamada Zona Escura da Groenlândia, onde o gelo está derretendo. Normalmente, o gelo reflete cerca de 80% da radiação solar de volta à atmosfera, mas quando as algas aparecem, elas escurecem o gelo, absorvendo o calor e fazendo com que derretam rapidamente.

jpg8354013315c4638e.jpg

Algas presentes no solo causam o fenômeno. Foto: Miguel Medina/AFP 

Conforme o processo ocorre, mais algas aparecem e, consequentemente, mais água e ar chegam até elas, que começam a apresentar colorações diferentes. “Tudo o que muda a coloração da neve faz com que acelere a absorção de radiação”, disse Di Mauro.

Além disso, o especialista indica que está “tentando quantificar o efeito de outros fenômenos além do humano no superaquecimento da Terra”. Ele observa que a presença de humanos andando pelos locais pode ter um impacto nas algas.

Turistas lamentam o que as mudanças climáticas podem causar. “O superaquecimento do planeta é um problema. Infelizmente, estamos causando danos irreversíveis. Acho que já estamos em um ponto em que não há retorno”, disse Marta Durante, uma visitante dos Alpes italianos.

Via: Phys