EnglishPortugueseSpanish

A Boom Supersonic, empresa que está desenvolvendo um avião supersônico para transporte de passageiros chamado Overture, anunciou que irá apresentar em 7 de outubro o XB-1, uma versão em escala reduzida (1:3) de sua aeronave, que irá começar a realizar vôos de teste em 2021.

Segundo Blake Scholl, CEO da empresa, “o XB-1 é o primeiro passo para trazer as viagens supersônicas de volta ao mundo”. Não há voos supersônicos com passageiros desde que o Concorde, primeira aeronave da categoria, fez sua última viagem em 2003.

publicidade

A Boom Supersonic afirma que o XB-1 tem como propósito demonstrar e provar “tecnologias chave” que serão usadas no Overture, como construção usando compostos avançados de fibra de carbono e aerodinâmica de alta eficiência otimizada por computadores.

Reprodução

Boom XB-1. Protótipo será apresentado oficialmente em 7 de outubro nos EUA. Foto: Boom Supersonic

Se tudo ocorrer como planejado o Overture deve começar a operar em voos comerciais em 2030. A aeronave transportará de 55 a 75 passageiros (contra 92 a 120 do Concorde) a até 2,2 vezes a velocidade do som (Mach 2.2), em 500 rotas transoceânicas nas quais sua velocidade será um diferencial.

Com ele, será possível ir de Londres a Nova York em três horas e 15 minutos, um trajeto que em uma aeronave comercial atual, como um Boeing 747, leva em média seis horas e 13 minutos. A aeronave está sendo projetada com as mais novas tecnologias de redução de ruído, mas só voará em velocidade supersônica sobre os oceanos, para evitar que o “estampido sônico” perturbe os habitantes de áreas povoadas.

Reprodução

Ilustração do Overture. O design lembra o Concorde. Foto: Boom Supersonic

Cada Overture custará US$ 200 milhões, e a Boom já recebeu o equivalente a US$ 6 bilhões em pedidos em pré-venda. Entre os compradores estão o grupo Virgin e a Japan Airlines (JAL), que em 2017 investiu US$ 10 milhões na empresa.

Fonte: CNN