Uma pesquisa feita por cientistas do Centro Aeroespacial Alemão e da Universidade de Münster, indica que a Lua pode ser muito mais jovem do que imaginamos.

A teoria mais aceita para a formação da Lua é que ela teria surgido por conta da consolidação dos destroços ejetados durante a colisão, entre o nosso planeta, ainda em formação, e um corpo celeste, chamado Theia.

publicidade

Mas, há várias questões que não são explicadas por essa teoria. E agora, o novo estudo sugere que a Lua é 85 milhões de anos mais nova do que pensávamos. Além disso, sua origem coincide com um evento crucial na formação de nosso planeta, a constituição do núcleo metálico da Terra.

Para saber mais detalhes deste novo estudo acesse nosso portal, www.olhardigital.com.br.