Brasil zera impostos de importação para equipamentos de energia solar. A medida, que entra em vigor a partir de 1º de agosto e é válida até o fim de 2021, foi tomada para impulsionar os negócios no momento em que o real está desvalorizado.

 
A Câmara de Comércio Exterior (Camex), do Ministério da Economia, colocou os itens em uma lista de “ex-tarifários”, incluindo módulos fotovoltaicos para energia solar, inversores, os “trackers”e outros acessórios. Entre os módulos solares, estão os monocristalinos e os bifaciais. Bombas para o líquido de irrigação também tiveram os impostos zerados. .
 

Segundo o presidente ad Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), Rodrigo SauaiaNormalmente, os tributos dos módulos solares são de 12%, enquanto nos inversores chegam a 14%.

publicidade