Desde que iniciou sua guerra comercial com a China, os Estados Unidos têm recomendado que países aliados não fechem acordos com a Huawei. No começo de julho, o Reino Unido baniu a companhia do planejamento de suas operações 5G. E, agora, a França segue um caminho parecido.

Só que o governo francês permitiu que os equipamentos da empresa continuem em uso no país. Por outro lado, as licenças de funcionamento não serão renovadas quando vencerem.

publicidade

As licenças fornecidas pela França para esse tipo de operação duram até oito anos, o que quer dizer que a Huawei não estará mais presente no país por volta de 2028. Assim, operadoras que já adquiriram dispositivos da companhia terão de desmontá-los em breve.

Apesar de não ter expulsado a Huawei de seu território imediatamente, essa medida inviabiliza investimentos em equipamentos da empresa. Isso porque uma inovação tecnológica desse porte leva mais de oito anos para trazer retorno financeiro.

Duas das principais empresas francesas de telefonia, a Bouygues e a Altice, já fecharam negócio com a Huawei. Ainda não se sabe se elas receberão algum tipo de indenização do governo.