EnglishPortugueseSpanish

Com a volta às aulas programada para setembro em vários estados brasileiros, muitos pais ainda sentem receio sobre o real potencial de transmissão do novo coronavírus entre crianças.

Os resultados de um novo estudo publicado nesta quinta-feira (30) na JAMA Pediatrics apontam para a possibilidade de as crianças mais novas transmitirem o vírus tanto quanto outras faixas etárias. 

publicidade

Pesquisadores do Hospital Infantil Ann & Robert H. Lurie de Chicago, nos EUA, reuniram amostras, retiradas do nariz, de 145 pacientes com a doença confirmada por PCR, com sintomas leves a moderados e no estágio inicial da doença — com no máximo sete dias de diagnóstico.

Foi comparada a carga viral em três grupos: crianças com até cinco anos de idade (46 pacientes); crianças com cinco a 17 anos de idade (51 pacientes); e adultos com 18 a 65 anos (48 pacientes).

Reprodução

Estudo indica que crianças com menos de cinco anos de idade têm carga viral mais alta. Foto: Unsplash

O estudo evidenciou que crianças com menos de cinco anos com Covid-19 têm uma carga viral maior do que crianças mais velhas e adultos, o que pode sugerir maior transmissão.  Vale destacar que a descoberta, a ser confirmada por novos estudos, pode significar uma capacidade relevante de transmitir a doença.

“Nosso estudo não foi projetado para provar que as crianças mais jovens espalham a Covid-19 tanto quanto os adultos, mas é uma possibilidade”, afirmou o principal autor do estudo, Taylor Heald-Sargent, especialista em doenças infecciosas pediátricas. “Precisamos levar isso em conta nos esforços para reduzir a transmissão, à medida que continuamos a aprender mais sobre esse vírus”, finalizou.

Via: MedicalXpress