EnglishPortugueseSpanish
publicidade

O estado de New Hampshire, nos Estados Unidos, aprovou na quarta-feira (28) uma lei que autoriza carros voadores a circularem em vias públicas. Apelidado de Jetson Bill, o documento não permite que veículos sobrevoem ruas e estradas, mas determina que eles podem operar como automóveis tradicionais.

Na prática, a lei viabiliza que condutores de carros voadores possam dirigir até aeroportos e levantar voo a partir destes locais. Decolagens e pousos em vias públicas, entretanto, ainda são proibidos. O texto ainda estabelece uma comissão para avaliar os veículos que futuramente poderão circular no espaço público aéreo, bem como consolida regras acerca de registros, inspeções e acidentes.

publicidade

As normas se apropriam da estrutura regulatória da Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA). Para operar no país, todos os anos, aeronaves precisam passar por inspeções, enquanto pilotos devem realizar uma bateria de exames. Além disso, as aeronaves são identificadas por registros.

A Jetson Bill prevê as mesmas condições: carros voadores devem ser submetidos a inspeções anuais e motoristas são obrigados a passar por exames médicos periódicos. Os veículos também devem apresentar uma placas de identificação. Com tudo isso regularizado, os condutores precisam pagar uma taxa para registrar o veículo junto a (Departamento estadual de Veículos Automotores do estado).

Caminho

A expectativa de legisladores e empresários é que a lei seja precursora de diretrizes nacionais e um passo inicial para a consolidação da modalidade. A legislação foi construída com o apoio de três startups do setor: a norte-americana Samson Sky, a holandesa PAL-V e a chinesa Terrafugia.

Em entrevista à Forbes, o CEO da Samson Sky, Sam Bousfield, afirmou que as três companhias trabalham duro para desenvolver veículos adaptados para estradas e espaços aéreos. Vale lembrar que as empresas já apresentaram protótipos de carros voadores, mas até agora nenhuma solução foi testada como parte de um sistema de mobilidade aérea.

publicidade

Reprodução

Em 2015, a Terrafugia apresentou um protótipo do carro voador TF-X com previsão de lançamento para 2021. Imagens: Reprodução

Bousfield explica que as placas de carro são necessárias para que policiais de patrulha possam identificar os carros nas vias e diz que houve uma discussão para simplificar os registros de veículos. Segundo ele, uma vez que o carro voador precisa ser registrado primeiramente como aeronave, órgãos reguladores do estado concordaram que o número de identificação da aeronave pode ser o mesmo para a identificação do veículo.

“Penso que será a melhor maneira de introduzir esse tipo de veículo”, afirma Bousfield, sobre a lei aprovada em New Hampshire. “Se surgirem problemas, os governos terão a oportunidade de revisitar [a lei] e garantir que haja segurança suficiente para as pessoas e flexibilidade suficiente para que algo novo como os carros voadores possa realmente acontecer”.

Via: Forbes