EnglishPortugueseSpanish

Morreu neste domingo (2), aos 91 anos, William “Bill” English, engenheiro de computação norte-americano que foi um dos inventores do mouse, junto com Douglas Engelbart, em 1963.

Na época ambos eram funcionários do Instituto de Pesquisa de Stanford (SRI), nos EUA. Engelbart pesquisava novas formas de interação entre o homem e a máquina, e foi a partir de suas anotações que English construiu o primeiro mouse, acondicionado em uma caixinha de madeira.

publicidade

Reprodução

Primeiro protótipo de um mouse, criado por Bill English no SRI em 1963. Foto: Michael Hicks / CC-BY 2.0

English também foi crucial na preparação da “Mãe de Todas as Demos”, uma seminal apresentação feita por Engelbart em 1968 onde ele mostrou um conceito de um sistema de informática com tecnologias revolucionárias para a época, como uma interface gráfica com janelas, mouse, videoconferência, hipertexto, edição colaborativa de documentos e muito mais.

Apesar de desenvolvido em 1963, o mouse só iria começar a se popularizar a partir de 1984 com o lançamento do Macintosh, primeiro computador produzido em larga escala a ter uma interface gráfica e mouse. O lançamento do Windows 3.1, em 1992, aumentou a demanda, popularizando o acessório entre os usuários de PCs.

publicidade

Hoje, com a adoção cada vez maior das telas sensíveis ao toque e até mesmo de sistemas de controle por gestos, é fácil se esquecer do humilde mouse. Mas sem o trabalho de English, certamente o mundo da computação pessoal seria bem diferente do que conhecemos hoje.

Fonte: Engadget