O WhatsApp é o aplicativo de mensagens mais usado do mundo. Para se manter nessa posição, a empresa frequentemente implementa novos recursos. A novidade da vez é a chegada do recurso de “Pesquisa Avançada” para os usuários do WhatsApp beta no Android (a ferramenta já está disponível para usuários do beta no iOS também).

Para aqueles que fazem parte do programa de testes, é preciso ter a versão mais recente, a 2.20.197.7+ para ter acesso ao recurso. Com a ferramenta, o usuário consegue pesquisar por um tipo específico de mensagem, seja texto, imagem, vídeo, GIF, áudio ou documentos, nos registros de conversa.

publicidade

Pesquisa-avancada.png

Divisão por típo de mensagem vai aparecer nas buscas. Foto: WABetaInfo

É importante destacar que o recurso está sendo implementado aos poucos para os testadores. Por conta disso é possível que alguns demorem um pouco mais para ter acesso a ele. Caso faça parte do grupo e ainda não consiga utilizá-lo, a primeira medida a se tomar é atualizar o aplicativo. Se mesmo assim não estiver disponível, é possível fazer um backup das conversas e reinstalar o WhatsApp. Se mesmo assim ele não estiver disponível, será necessário esperar um pouco, mas ele deve aparecer em breve.

O Olhar Digital fez um tutorial de como a Pesquisa Avançada funciona em smartphones com iOS. Sua usabilidade deve ter poucas mudanças para o Android, apenas para se adaptar ao diferente design no app.

Combate de fake news

Esta, porém, não é a única novidade. O WhatsApp está ganhando um novo recurso projetado para combater as fake news que proliferam na rede: um sistema de busca integrado, que vai ajudar o usuário a checar rapidamente a veracidade de uma mensagem.

Funciona de forma bem simples: mensagens que sejam encaminhadas com frequência ganharão o ícone de uma lupa ao seu lado. Clicando na lupa, o conteúdo da mensagem é usado para fazer uma busca no Google. No exemplo abaixo, uma busca em uma mensagem sobre o uso de “água de alho” quente para curar a Covid-19 rapidamente revela, logo nos três primeiros resultados da busca, que se trata de fake news.

Via: WABetaInfo