EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Por meio de um robô, uma empresa de tecnologia está ajudando fazendeiros americanos a ter mais praticidade na colheita das safras. Desenvolvido pela startup Root AI, de Massachusetts (EUA), o robô “Virgo 1” utiliza inteligência artificial para colher tomates, frutas e vegetais somente quando estão perfeitamente maduros. Assim, o seu uso ajuda a eliminar as “suposições” e é certeiro na hora da coleta. 

O robô possui sensores que conseguem visualizar uma fruta em 3D. Assim, ele pode analisar a maturação em tempo real e entender se a fruta está pronta para ser colhida, ou não. O Virgo 1 funciona até mesmo em ambientes “complicados”, cujo plantio está desordenado. 

publicidade

virgo-1.pngO Virgo 1 faz a detecção dos frutos e colheita em tempo real. Créditos: Reprodução

Também segundo o site da companhia, o Virgo 1 colhe as frutas com um toque gentil e preciso, tornando impossível a destruição dos proveitos da plantação. Josh Lessing, cofundador da empresa, explica que o robô possui uma câmera que conduz o braço do robô. O Virgo 1 funciona através de um chip de processamento de vídeo e software de inteligência artificial.

Esse mix de atributos treina o “olhar” do robô através de milhões de fotos de tomates maduros para que ele entenda o que deve colher ou não.

Lessing também apontou que a expectativa é que, nas próximas atualizações, o robô consiga escanear e avaliar a saúde das plantas de um espaço ao longo do seu ciclo de vida. 

publicidade

Colheita Feliz 

O robô dará aos fazendeiros mais descanso e otimização na hora colheita: ao determinar que um pedaço de fruta está madura, o Virgo 1 estende o braço e gentilmente extrai. Ele faz com uma torção rápida, capaz de deixar a produção intacta ao removê-la do galho. 

Veja o seu funcionamento:

Existem outros bots semelhantes no mercado que realizam a mesma tarefa, mirando em um vegetal ou fruta específica. No entanto, o Virgo 1 é o único que pode ser programado para colher qualquer tipo de colheita. 

Não é de hoje a agricultura está se aproveitando da Inteligência Artificial e Machine Learning para otimizar o setor. A fazenda de cultivo vertical 80 Acres, no Estados Unidos, utiliza luzes artificiais e outras tecnologias para garantir o desenvolvimento das plantações. Já no Japão, a empresa Spread também utiliza luz artificial para plantação de alface. Redes de 5G também estão sendo aproveitadas para avançar a agricultura inteligente, resultando em mais rentabilidade no setor.