EnglishPortugueseSpanish

Com o objetivo de preservar o meio ambiente, diminuir a poluição do ar e incentivar à mobilidade verde, o governo metropolitano de Seul, na Coreia do Sul, lançou a iniciativa “Sem Diesel”. A ação visa proibir que veículos movidos à combustão interna sejam usados no setor público, substituindo-os por carros elétricos até 2025. O programa também deve incentivar o desenvolvimento efetivo da produção e circulação de veículos ecológicos no país.

Não é a primeira vez que a Coreia do Sul opta por decisões que vão ao encontro da sustentabilidade. Em 2015, o país substituiu a frota de ônibus movidos à diesel por outros carros que utilizam gás natural comprimido.

publicidade

Unsplash-2367ae399613cf1fc.jpg

Um dos modelos sondados para substituir os carros à diesel do governo de Seul são os da Tesla. Créditos: Unsplash/Reprodução

Carros elétricos

Segundo relatório da agência de notícias Yonhap, 64,6% dos veículos que encontram-se à serviço do governo municipal, escritórios distritais e organizações públicas são movidos à diesel. Isso equivale a 5.153 carros movidos à combustão interna. Com a iniciativa “Sem Diesel”, 3.586 destes automóveis devem ser substituídos por modelos elétricos nos próximos cinco anos.

Alguns dos carros cotados para serem adquiridos pelo país são o Tesla Model 3 e o Hyundai Kona Electric, que são totalmente elétricos, ou ainda o Hyundai Nexo, que é movido a hidrogênio.

A Coreia do Sul já tem avançado nesta linha, visto o aumento da venda de modelos de veículos ecológicos, como o Tesla Model 3. Mesmo em meio à pandemia, a Tesla registrou um crescimento de 1.500% nas vendas do carro no primeiro semestre de 2020. A Hyundai também tem observado o aumento neste tipo de venda e membros da indústria afirmam que a multinacional está investindo na maior produção de seus veículos elétricos.

A ideia do governo coreano é continuar desenvolvendo ações no sentido de alcançar um ecossistema adequado. Por isso, outras iniciativas já estão em andamento no país, como por exemplo a introdução de aproximadamente quatro mil ônibus elétricos ou movidos a hidrogênio também até 2025, bem como o patrocínio de até 700 táxis elétricos.

Fonte: Teslarati