A Associação Brasileira de Criptoeconomia lança nesta semana um código de autorregulação para as operações com criptomoedas no Brasil. A medida tem o objetivo de prevenir crimes, tornar o setor mais organizado e melhorar a segurança para os investidores.

A criação de um marco regulatório já foi solicitada ao Congresso Nacional, mas o projeto não caminhou. Para adiantar o processo, a ABCripto decidiu pela autorregulação. O código virá acompanhado de um manual de boas práticas e deve acabar com as fraudes recorrentes no segmento, como os esquemas ilegais de pirâmide.

publicidade

A adesão ao código de conduta não será obrigatória, mas os investidores poderão verificar, no site da ABCripto, quais empresas se comprometem a seguir as boas práticas sugeridas pelo documento. Para saber mais, acesse nosso site, www.olhardigital.com.br.