A Comissão Europeia, braço executivo da União Européia (UE), está apostando em múltiplas frentes em seus esforços para parar a pandemia de Covid-19 que assola o continente.

A organização anunciou nesta quinta-feira (20) que está em discussões avançadas com a empresa alemã de biotecnologia CureVac para o fornecimento de ate 225 milhões de doses de uma vacinal contra a Covid-19 para os países da UE.

publicidade

Na semana passada a Comissão já havia anunciado a compra de 300 milhões de doses da “vacina de Oxford”, que está sendo desenvolvida pela companhia farmacêutica AstraZeneca, e que no Brasil está sendo testada pela Unifesp, com patrocínio da fundação Leman. Também há negociação para adquirir as vacinas em desenvolvimento pela Johnson & Johnson, que será testada em 7 mil pessoas no Brasil, e Sanofi.

“Hoje concluímos conversas com a CureVac para aumentar as chances de encontrar uma vacina efetiva contra o novo coronavírus”, disse a comissária de Saúde da UE, Stella Kyriakides.

Em declaração à Reuters em julho, autoridades da UE afirmaram que a Comissão também negocia com a empresa norte-americana de biotecnologia Moderna e com a companhia alemã de biotecnologia BioNTech, que está desenvolvendo uma vacina em parceria com a norte-americana Pfizer.

Um eventual contrato com a CureVac terá como objetivo assegurar a vacina, caso seja eficaz, para todos os 27 estados-membro da União Européia. Segundo a empresa, as negociações incluem uma opção de fornecimento de 180 milhões de doses adicionais.

A vacina da CureVac ainda não está sendo testada em humanos, mas segundo a empresa os testes em larga escala poderão ser iniciados no último trimestre deste ano.

Fonte: Agencia Brasil