Aproximou, pagou. A prática cresceu entre os brasileiros. Só no primeiro semestre de 2020 – em comparação ao mesmo período de 2019 – as compras no país com cartões de débito e crédito por aproximação tiveram um aumento de 330%; o volume de transações soma R$ 8,3 bilhões. Segundo relatório recém-divulgado pela Abecs (Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços), o crescimento se deve à necessidade do distanciamento social e cuidados de higiene relacionados à pandemia do novo coronavírus.

Entre abril e junho, os meses mais críticos da crise causada pela Covid-19 até agora, o pagamento por aproximação cresceu 256% – também em comparação com o mesmo período do ano passado. O salto no volume de operações foi de R$ 1,2 bilhão em 2019 para R$ 4,3 bilhões agora. 

publicidade

Em uma segunda pesquisa em parceria com o Instituto Datafolha, a associação identificou um crescimento de pessoas que utilizou o pagamento por aproximação pela primeira vez; de 8% para 16% em um ano.

Reprodução

Distanciamento social também impulsionou as compras pela internet no país / Foto: iStock

Os impactos (positivos) da Covid-19 no e-commerce 

As compras online também cresceram em virtude da pandemia. Com muitas pessoas em quarenta, sem sair de casa, o e-commerce registrou alta de 18,5% nos primeiros seis meses do ano; um volume de R$ 173,5 bilhões.

Já a pesquisa em parceria com o Datafolha também apontou um aumento de 20 pontos percentuais na proporção de consumidores que costumam comprar online; de 47% para 67% só no primeiro semestre de 2020.