O fundador da Microsoft, Bill Gates, declarou em entrevista ao podcast do ator norte-americano Dax Shepard que grandes empresas de tecnologia ‘merecem’ passar por questionamentos de autoridades governamentais.

O executivo se referia especificamente à audiência de 29 de julho do Comitê Judiciário da Câmara dos Estados Unidos, em que deputados norte-americanos questionaram os diretores da Apple, Google, Facebook e Amazon sobre a atividade das companhias no âmbito de uma investigação acerca de supostas práticas anticompetitivas.

“Se você tem tanto sucesso quanto eu ou qualquer uma dessas pessoas, você merece perguntas rudes, injustas e difíceis. O governo merece questionar você. Esse tipo de situação vem com o supersucesso”, afirmou Gates ao podcast, que foi publicado nesta quinta-feira (20).

O empresário também comentou que demorou para se acostumar com a popularidade resultante de sua liderança na Microsoft. “Foi uma loucura, porque eu era nerd e pouco sociável. Então ser lançado nesse reino de ‘o que ele diz sobre isso, o que ele diz sobre aquilo […] foi tipo, uau, o que aconteceu?.” afirmou

publicidade

O bilionário ainda aproveitou a entrevista para elogiar o cofundador da Apple, Steve Jobs. Segundo ele, o falecido executivo da empresa do iPhone foi um “gênio” ao recuperar a companhia, que esteve à beira da falência em 1997. Gates ressaltou o carisma de Jobs e o classificou como um “feiticeiro” capaz de motivar as pessoas.

“Ninguém mais poderia fazer o que ele fez lá. Eu não poderia ter feito isso. Eu era um mago menor, então não podia cair em seu feitiço, mas podia vê-lo lançando o feitiço. Eu tinha tanto ciúme.”, brincou o empresário.

Covid-19

Neste mês, em entrevista à revista Wired, Bill Gates destacou que a pandemia da Covid-19 deve acabar, “para os ricos”, até o fim do ano que vem, enquanto o resto do mundo deverá esperar até os últimos meses de 2022 até se verem livres do novo coronavírus. O empresário fez duras críticas à infraestrutura de exames de diagnósticos dos Estados Unidos e disse que os testes produzidos no país são “completamente lixo, um desperdício”.

O bilionário, que já doou cerca de R$ 750 milhões para o combate à Covid-19, patrocina o desenvolvimento de várias soluções candidatas à vacina do novo coronavírus. Em artigo publicado recentemente em seu blog, no entanto, Gates ressaltou que a “mudança climática pode ser um evento pior que a pandemia“. O texto chama atenção sobre a necessidade de ampliar esforços para reduzir emissões de gases estufas.

Via: The Verge