EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Pesquisadores do Wyss Institute de Harvard criaram, em conjunto com a Sony, um robô cirurgião do tamanho de uma bola de tênis e com peso inferior ao de uma moeda. A técnica utilizada para construir a máquina foi inspirada no origami. 

Camadas de um material são colocadas uma sobre as outras e fixadas. Em seguida, um laser corta essas camadas sobrepostas em padrões específicos que permitem que se forme uma estrutura tridimensional com movimentos.

publicidade

popup.jpgA estrutura do robô é análoga a um livro com pop-up, com camadas sobrepostas que formam uma estrutura tridimensional. Imagem: Shutterstock

Funcionamento

Foi criada uma forma de paralelogramo na estrutura principal e três atuadores lineares controlam os movimentos do robô. Um motor embaixo controla a subida e descida, um perpendicular à base rotaciona e um último na ponta da estrutura estende e retrai a ferramenta em uso. A técnica simplifica a produção em massa de peças pequenas e complexas que sempre serão necessárias nesse tipo de tecnologia.

publicidade

Num teste de traço microscópico, onde deveria ser desenhada uma reta sobre os lados de um quadrado com 1mm de lado, o robô se mostrou 68% mais preciso do que uma ferramenta controlada diretamente por mãos humanas. Além disso, o robô obteve sucesso ao inserir uma agulha num olho e encontrar uma veia numa simulação de um procedimento, como também fez a punção de uma peça de silicone, que tinha apenas duas vezes a espessura de um fio de cabelo.

Apesar dos avanços e das capacidades impressionantes, deve levar algum tempo para que o dispositivo esteja realizando procedimentos efetivamente. Mas os pesquisadores já ressaltam os benefícios, salientando que pelo tamanho, ele seria muito mais fácil de instalar que outros tipos de robôs cirurgiões. O principal ponto positivo é que se ocorrer alguma emergência durante o procedimento cirúrgico esse robô, por suas dimensões reduzidas, pode ser facilmente removido de um paciente.

Fonte: Engadget