A TerraPower, empresa de energia nuclear fundada por Bill Gates, anunciou nesta quinta-feira (27) que planeja construir um novo reator nuclear avançado para complementar o fornecimento de eletricidade de redes de energia solar e eólica. A iniciativa visa combater mudanças climáticas e tem como objetivo ajudar que companhias reduzam emissões de gases estufa sem comprometer a oferta de energia, informa a Reuters.

Denominadas Natrium, as usinas serão projetadas para armazenar a energia nuclear em tanques de sal fundido. A proposta é liberar a energia para alimentar redes de eletricidade em períodos em que a produção de energia solar e eólica estiver comprometida devido a condições climáticas.

Reatores de sal fundido já foram aplicadas em usinas solares térmicas no passado, mas ocorrências de vazamentos afetaram o uso da tecnologia. O presidente-executivo da TerraPower, Chris Levesque, afirmou que o design do Natrium vai garantir temperaturas mais consistentes do que de um equipamento de energia solar, de modo a reduzir o desgaste das instalações e evitar acidentes.

Livres de emissão de gases estufa, as usinas de 345 megawatts serão equipadas com sistemas de resfriamento por sódio líquido. A estimativa é que cada unidade custe cerca de US$ 1 bilhão, ou R$ 5,5 bilhões na atual cotação do dólar.

publicidade

Em parceria com a GE Hitachi Nucler Energy, a empresa pretende disponibilizar estações a partir do final desta década. Segundo Levesque, as duas companhias buscam financiamento adicional de parceiros privados e do Departamento de Energia dos EUA. O projeto conta com o apoio da PacifiCorp, de propriedade do bilionário Warren Buffett, e outras instituições.

As primeiras estações serão construídas nos Estados Unidos e em outros países desenvolvidos, mas o projeto pode posteriormente se difundir para nações que ainda não têm instalações de energia nuclear. Em 2050, “veremos centenas desses reatores em todo o mundo, atendendo a diferentes demandas de energia”, afirmou o executivo.

De acordo com a Reuters, a ideia original da TerraPower era construir uma usina nuclear experimental perto de Pequim, na China, em parceria com a estatal chinesa China National Nuclear Corp. Porém, a companhia foi forçada a procurar novos parceiros após o governo do presidente norte-americano Donald Trump restringir acordos nucleares entre empresas do país com a China.

Via: Reuters