Um dos satélites mais antigos ainda em órbita está previsto para retornar à Terra neste sábado (29). O Orbiting Geophysics Observatory 1 (OGO-1) foi lançado pela Nasa há quase 56 anos, em 5 de setembro de 1964.

Ele foi o primeiro de uma série de satélites lançados pelos Estados Unidos com o objetivo de estudar o campo magnético da Terra e suas interações com o Sol. O OGO-1 coletou dados até 1969, e foi oficialmente desativado em 1971. Desde então, gira em desuso ao redor do planeta, esperando para ser capturado pela gravidade terrestre. 

publicidade

De acordo com observações feitas pelo Catalina Sky Survey (CSS), programa de monitoramento pertencente à Universidade do Arizona e ligado à Nasa, isso deve ocorrer neste fim de semana. Na terça-feira (25), astrônomos do CSS notaram que o satélite já iniciou sua trajetória de volta à Terra. 

ogo-1_sequence_css.png

Aproximação do OGO-1 foi observada na terça-feira por astrônomos do Catalina Sky Survey. Imagem: Catalina Sky Survey/Universidade do Arizona/Nasa.


“O OGO-1 está previsto para reentrar em seu periastro [o ponto mais próximo à Terra da órbita de um objeto] no sábado, 29 de agosto de 2020, por volta das 17h10 [18h10 no horário de Brasília], sobre o Pacífico Sul, aproximadamente na metade do caminho entre o Taiti e as Ilhas Cook”, afirmou a Nasa em comunicado oficial.

A agência espacial explica que o satélite vai se despedaçar na atmosfera e que, por isso, sua queda não representa risco algum. 

Único satélite do tipo no espaço

Dos seis satélites geofísicos lançados pelos Estados Unidos entre 1964 e 1972, o OGO-1 é o único que permanece até hoje no espaço.

  • OGO-1: lançado em 5 de setembro de 1964; ainda em órbita;
  • OGO-2: lançado em 14 de outubro de 1965; retornou em 17 de setembro de 1981
  • OGO-3: lançado em 7 de junho de 1966; retornou em 14 de setembro de 1981;
  • OGO-4: lançado em 28 de julho de 1967; retornou em 16 de agosto de 1972;
  • OGO-5: lançado em 4 de março de 1968; retornou em 2 de julho de 2011;
  • OGO-6: lançado em 5 de junho de 1969; retornou em 12 de outubro de 1979.

Já o satélite mais antigo em órbita, chamado Vanguard 1, não tem previsão de retorno. Lançado em 1958, o objeto já deu mais de 229 mil voltas ao redor da Terra, e hoje é considerado lixo espacial

Via: Nasa