A pandemia do novo coronavírus continua impactando a economia global. No mercado global de smartphones, não é diferente. Um relatório do Gartner divulgado na terça-feira (25) mostra que as vendas de celulares caíram 20% no segundo trimestre de 2020 em todo o mundo.

O documento aponta maior queda para os produtos da Samsung e Xiaomi, que tiveram retração superior a 20%; e estabilidade para a Apple, que teve uma pequena perda de 0,4% em comparação com igual trimestre de 2019.

publicidade

Entre os países onde a pesquisa foi feita, a Índia foi o que apresentou maior queda nas vendas de celulares, cerca de 45% a menos que o ano passado. Um dos motivos deste declínio foi o bloqueio rigoroso decretado pelo governo indiano para evitar a contaminação por Covid-19.

Já a China, que é um dos maiores mercados e que se recupera da crise decorrente da pandemia, teve redução de 7%, vendendo mais de 94 milhões de aparelhos. Isso porque, segundo Anshul Gupta, diretor sênior de pesquisa do Gartner, “o desempenho da Huawei na China ajudou a evitar um pior número trimestral”.

A empresa chinesa apresentou queda de menos de 7%, ocupando o segundo lugar no número absoluto de vendas de celulares no mundo. “A Huawei colocou em prática um lançamento agressivo de produtos e promoção de vendas, na China, em particular, e se beneficiou do forte apoio dos provedores de serviços de comunicação para seus smartphones 5G”, afirmou.

Apple_new-iphone-se-black-camera-and-touch-id_04152020.jpg
Em abril, a Apple lançou o novo iPhone SE com o chip A13. Foto: Divulgação

 

Samsung e Apple

O relatório também aponta que, mesmo com a pandemia, a Samsung continua como líder de vendas no mundo. Ao todo, foram mais de 55 milhões de unidades vendidas. Esse número representa uma queda de 27% em relação ao segundo trimestre de 2019, quando a empresa vendeu mais de 75 milhões de aparelhos.

A Apple, que há muito tempo mantém o status de terceira companhia em número de vendas, teve uma relativa baixa de 0,4%. No segundo trimestre, a empresa vendeu 38,3 milhões de smartphones, contra 38,5 milhões vendidos no mesmo período do ano passado.

Segundo o Gartner, o resultado positivo da Apple pode ser atribuído à melhoria no ambiente de negócios da China. Outro fator positivo para a marca foi o lançamento do novo iPhone SE, que incentivou os usuários de telefones mais antigos a atualizarem seus smartphones.

Ainda de acordo com o relatório, a Oppo, que não possui muitos produtos disponíveis no Brasil, vendeu 5 milhões de celulares a menos que no ano passado. Já outras marcas como Motorola, LG, Asus e etc, de modo geral, tiveram uma queda de 30% nas vendas.