EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Nesta terça-feira (08), a Nintendo revelou, pelo Twitter e do YouTube, que lançará um jogo prequel de ‘Zelda: Breath of the Wild’. ‘Hyrule Warriors: Age of Calamity’ contará os acontecimentos que se passaram 100 anos antes da história de Link apresentada em 2017. A chegada oficial do spin-off está marcada para o dia 20 de novembro, próximo aos lançamentos estimados de PlayStation 5 e Xbox Series X. Segundo os executivos da empresa, a data escolhida foi apenas uma coincidência.

Diferente dos outros jogos da franquia, Hyrule Warriors: Age of Calamity será focado em batalhas de grande escala e ação sem limites, o que se diferencia da abordagem escolhida para o jogo de Breath of the Wild, a estreia da série no Switch. O gameplay será parecido com o spin-off Hyrule Warriors, lançado inicialmente para Wii U.

publicidade

Dentre os personagens jogáveis estarão Link, Zelda e quatro campeões descobertos em Breath of the Wild. A produção é feita em parceria pela Koei Tecmo, que também desenvolveu o primeiro Hyrule Warriors.

O produtor da série, Eiji Aonuma, lembrou que a Nintendo já possui projeto em andamento para a sequência do título, mas que os fãs vão precisar esperar pacientemente, já que novidades não estão previstas para os próximos meses.

ReproduçãoZelda: Breath of the Wild foi o jogo do ano de 2017, o que cria expectativa em seus fãs. Créditos: George W. Bailey/Shutterstock

publicidade

Nintendo Switch no Brasil

No mês passado, a Nintendo anunciou a chegada do Switch no Brasil. Mesmo que divulgado oficialmente, o console não possui data de lançamento oficial, o que intriga os fãs da marca japonesa. Sucesso de vendas, 55,77 milhões de exemplares comercializados até o último semestre de 2019, a empresa não possui atividade oficial no país desde 2015.

Fãs brasileiros tiveram que buscar formas alternativas de adquirir o console, através de importação ou pagando por preços astronômicos, devidos aos impostos inclusos no transporte do produto para o Brasil.

Com a volta da Nintendo para o Brasil, são especuladas possíveis fábricas ou lojas físicas oficiais da marca. Por enquanto, a empresa diz que pretende ampliar a loja digital do Switch por aqui.

Fonte: CNET