Wu Guizhen, diretora de biossegurança no Centro Chinês para Controle e Prevenção de Doenças, afirmou em entrevista à TV estatal chinesa CCTV que uma vacina para a Covid-19 pode estar disponível ao público no país já em novembro ou dezembro.

“Será muito em breve”, disse ela, assegurando que o progresso é contínuo. A China é o maior produtor mundial de vacinas, e está desenvolvendo nove das 30 que atualmente estão em fase de testes em humanos. Entre elas a da Sinovac Biotech, que já está em testes de fase 3 no Brasil e deve ser aplicada em 9 mil profissionais de saúde.

publicidade

Milhares de cidadãos chineses receberam vacinas experimentais produzidas por empresas do país, entre elas a Sinovac Biotech. Em junho autoridades locais aprovaram o uso de uma vacina experimental em membros das forças armadas, e em julho nos profissionais de saúde e outros em “ocupações de risco”.

Especialistas de saúde na China afirmam que nem todos precisarão ser vacinados. Neste fim de semana Gao Fu, Diretor Geral do Centro Chinês para Controle e Prevenção de Doenças, disse que profissionais de saúde e cidadãos em países de risco serão priorizados.

Tanto Gao quanto Wu receberam vacinas experimentais. Em declaração à CCTV, Wu afirmou que recebeu uma dose em abril deste ano. “Nos últimos meses tenho me sentido muito bem. Não houve mudanças. E quando recebi a vacina nem tive dor no local”, disse.

Fonte: The Guardian