EnglishPortugueseSpanish
publicidade

O Surface Pro X, notebook com arquitetura ARM da Microsoft, deverá ser renovado com um novo processador e uma opção de cor inédita. Segundo fontes do Windows Central, site especializado em informações sobre a empresa de Redmond, a linha deverá ter a implementação de uma versão atualizada do Microsoft SQ2 e contará com uma versão platinada.

Ainda segundo o site, as mudanças no design não irão muito além dessa nova opção de cor e de capas atualizadas pela empresa para o aparelho.

publicidade

No entanto, a adição do processador SQ2, que provavelmente será baseado no recém-anunciado chip Qualcomm Snapdragon 8cx Gen 2, deverá significar ganhos significantes no desempenho do notebook.

É provável que o novo processador também inclua suporte para Wi-Fi 6 e Bluetooth 5.1.

As adições fazem parte da estratégia da Microsoft para provar que o notebook está pronto para o “mainstream” e aumentar suas vendas tanto para o mercado profissional, quanto para um público mais informal, que poderá utilizar os dispositivos de maneira mais pessoal.

O Surface Pro X foi anunciado em outubro do ano passado e é uma versão em ARM do Surface Pro 7, com uma tela de 13 polegadas.

publicidade

Reprodução

O novo Surface Pro X deve ter poucas mudanças em seu exterior, mas contará com um processador Microsoft SQ2, ganhando em potência. Créditos: JourdanWee/Pexels

O lançamento dessa nova versão é esperado para o próximo mês, em conjunto com a linha de computadores Sparti, focada em profissionais da educação.

A faixa de preço dos aparelhos ainda não foi revelada.

Aplicações em 64-bit

A Microsoft também pode anunciar um emulador de apps 64-bit x86, que deverá entrar em testes no final deste ano.

Essa novidade resolveria um dos maiores problemas que o Windows 10 em ARM ainda tem. Algumas aplicações só funcionam em 64-bit, mas a plataforma só emula apps em 32-bits.

Essa novidade tornaria o novo Surface Pro X mais atrativo no mercado, em especial se o processador SQ2 realmente demonstrar melhorias significativas no desempenho dessas aplicações.

Fonte: Windows Central