EnglishPortugueseSpanish

A imagem acima é uma mistura de astrofotografia e arte. Ela mostra a galáxia de Andrômeda, a mais próxima da Via Láctea, a 2,4 milhões de anos-luz de nós. Capturada pelo francês Nicolas Lefaudeux, um engenheiro óptico e astrônomo amador, ela levou o primeiro lugar no concurso Astronomy Photographer of the Year (Fotógrafo Astronômico do Ano), patrocinado pela Insight Investment.

O efeito, que faz com que a galáxia pareça uma pequena jóia flutuando em um mar de glitter, foi conseguido usando uma técnica chamada Tilt-Shift, que envolve manipular a posição da câmera em relação ao plano focal de um telescópio.

publicidade

Para isso, Lefadeux usou um adaptador produzido com uma impressora 3D. Como resultado, apenas uma pequena parte da cena fica em foco, dando a impressão de que a galáxia é uma miniatura. “É uma imagem intrigante e altamente original que capturou a imaginação de muitos dos juízes à primeira vista”, disse Jon Culshaw, um dos juízes do concurso.

Em seu site o fotógrafo dá um passo-a-passo de como a foto, que é uma combinação de imagens obtidas ao longo de duas horas e 30 minutos de exposição, foi produzida.

Lefaudeux também compara sua abordagem de tilt-shift, manipulando o hardware da câmera, com soluções que usam apenas software, e discute algumas técnicas que poderiam ser usadas para obter resultados ainda melhores.

Além do primeiro lugar geral no consurso, a foto produzida por Lefaudeux também ficou em primeiro lugar na categoria “Galáxias”. O fotógrafo levou para casa um prêmio de 10 mil libras esterlinas, quase R$ 70 mil.

Fonte: Insight Investment. Foto: Nicholas Lefaudeux.