EnglishPortugueseSpanish
publicidade

O Google está promovendo uma renovação do recurso “Meu Mix”, dentro do YouTube Music, deixando-o mais parecido com o que já faz o “Daily Mix” do Spotify: segundo relatos de alguns usuários no Android e iOS, a plataforma de streaming musical do Google tem se comportado de forma diferente, exibindo até sete listas de reprodução com base no histórico e preferências de seus assinantes.

Mais além, o “Meu Mix” agora conta com uma categorização mais aprofundada, permitindo que suas sugestões sejam divididas por gênero musical. Em outras palavras: um mix pode ser específico para músicas de heavy metal, enquanto outro pode mostrar apenas artistas e canções próximas do pop rock, por exemplo.

publicidade

Reprodução

Recomendações de playlists do YouTube Music estão sendo reformuladas, e ficarão similares ao que se vê no Spotify. Imagem: Android Police/Reprodução

A novidade vem em relativa proximidade à descontinuação do Google Play Music. O serviço de música que era atrelado à Play Store e, antes do YouTube Music aparecer, era a principal plataforma musical do Google no mercado de streaming vai deixar de operar na Austrália e Nova Zelândia no início de outubro, com outros países vindo em seguida. Compras feitas e playlists criadas por ele terão até dezembro para serem migradas ao YouTube Music.

Em fevereiro de 2020, durante uma conferência com seus investidores, o CEO do Google e da Alphabet, Sundar Pichai, afirmou que o YouTube Music contava com 20 milhões de usuários ativos pagantes. Evidentemente, esse número é bem inferior aos 138 milhões de assinantes no Spotify (números do segundo trimestre de 2020, segundo o Statista) e outras plataformas de steaming musical, mas a empresa de Mountain View parece estar levando o empreendimento bastante a sério.

publicidade

No que tange ao novo “Meu Mix”, o Google ainda não ofereceu uma data específica de liberação da nova função. Ao que tudo indica, ela está sendo feita por meio de atualização server side, ou seja, uma implementação diretamente nos servidores da aplicação. Então se você ainda não viu nada novo, dê alguns dias e tente de novo: eventualmente, o recurso vai aparecer para você.

Fonte: Android Central / Statista