EnglishPortugueseSpanish

A Xiaomi apresentou, nesta quarta-feira (30), os novos smartphones Mi 10T, Mi 10T Pro e Mi 10T Lite, todos com suporte para 5G. Os dois primeiros possuem especificações que os colocam no segmento top de linha, com tela de 6,67 polegadas e câmeras de até 108 MP. Já o Lite chega com a proposta de ser acessível, mas também não deixa a desejar, e é o primeiro aparelho no mercado a contar com o chipset Snapdragon 750G, lançado este mês pela Qualcomm.

Mi 10T e Mi 10T Pro

Com várias especificações em comum, um dos únicos aspectos que difere o Mi 10T regular de sua edição Pro é a câmera principal, que tem quase o dobro de resolução no modelo mais avançado: 108 MP contra 64 MP. O conjunto restante de sensores é o mesmo, com lente grande angular de 13 MP e macro de 5 MP, além da frontal de 20 MP.

publicidade

Outra diferença está no armazenamento. O Mi 10T tem opções de 128 GB com 6 GB ou 8 GB de RAM, enquanto o Pro tem 128 GB + 6 GB ou 256 GB + 8 GB.

As demais configurações internas são idênticas nos dois aparelhos. Ambos funcionam com base no processador Qualcomm Snapdragon 865, com tela Full HD+ de 6,67 polegadas e taxa de atualização de até 144 Hz. As baterias são de 5.000 mAh e suportam recarga rápida de 33 W.

Reprodução

Mi 10T e Mi 10T Pro têm várias características em comum, e diferem pela resolução da câmera principal. Imagem: Divulgação/Xiaomi 

Mi 10T Lite

Como o próprio nome indica, o Lite é o modelo mais “leve” do trio de lançamentos, com especificações intermediárias. A tela continua sendo de 6,67 polegadas, mas a taxa máxima de atualização cai para 120 Hz. As opções de armazenamento também são mais modestas, de 6 GB + 64 GB e 6 GB + 128 GB.

Assim como no Mi 10T, a câmera principal é de 64 MP. O módulo, que é quádruplo, tem ainda uma grande angular de 8 MP, uma macro de 2 MP e uma para profundidade, também de 2 MP. A frontal, sem notch, tem resolução de 16 MP.

A escolha pelo chip Snapdragon 750G não foi por acaso, já que ele chega com a premissa de levar suporte 5G aos celulares intermediários. Com GPU Adreno 619, o processador promete ainda um bom desempenho gráfico para jogos – note que o “G” de 750G é de “gamer”.  

Reprodução

Mi 10T Lite tem características intermediárias e módulo de câmeras mais simples. Imagem: Divulgação/Xiaomi

Quanto aos valores, o Mi 10T começará custando entre 499 e 549 euros (R$ 3.286 e R$ 3.616), dependendo da opção de armazenamento. Para o Mi 10T Pro, os preços são de 599 e 649 euros (R$ 3.945 e R$ 4.275). Já o Lite será vendido por 279 ou 329 euros (R$ 1.837 e R$ 2.167), também de acordo com o armazenamento.

Todos os modelos chegarão primeiro às lojas da Europa. Não foram informados preços ou previsão de lançamento no Brasil.

Via: Xiaomi