Desde o início desta segunda-feira (5), clientes de bancos e instituições de pagamentos brasileiras que aderiram ao PIX, meio de transferências e pagamentos instantâneos desenvolvido pelo Banco Central, tiveram a permissão oficial para iniciar o cadastro da chave PIX – dado pessoal para realizar as operações financeiras.

Ao todo, 677 bancos e fintechs já foram aprovados para aderir ao novo sistema que promete revolucionar a forma de fazer pagamentos e transferir dinheiro a outras contas. Conheça a seguir mais detalhes sobre o que são e como funcionam as chaves PIX.

publicidade

O que são as chaves PIX

As chaves do PIX funcionam como o endereço da conta de um usuário no novo sistema de pagamentos. De acordo com informações do Banco Central, as chaves são os códigos que auxiliam a identificação da conta dos usuários, que podem ser utilizadas para enviar ou receber dinheiro sem precisar passar todos os seus dados. Diferenciando-se assim dos tradicionais sistemas de TED (Transferência Eletrônica Disponível) e DOC (Documento de Ordem de Crédito).

As chaves PIX podem conter informações de quatro categorias de diferentes: o CPF ou CNPJ do usuário; seu endereço de e-mail; seu número de telefone celular ou uma chave aleatória gerada pelo sistema caso o usuário queira cadastrar-se, mas não deseja disponibilizar um dos dados citados.

De acordo com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), “Não é obrigatório cadastrar uma chave para fazer ou receber um PIX. Caso o usuário queira usar o sistema de pagamento instantâneo, sem a chave PIX, será preciso digitar todos os dados bancários do destinatário para realizar uma transação”. pix.jpgChave PIX funciona como o endereço da conta de um usuário no novo sistema de pagamentos. Créditos: Divulgação

Pessoas físicas poderão registrar até cinco chaves PIX por conta em sua titularidade. Já pessoas jurídicas, receberão 20 chaves. Como existem apenas quatro formas diferentes de cadastrar a sua chave PIX, isso permite que o usuário cadastre mais de um e-mail, telefone celular ou chave aleatória. Também não existe um limite total de chaves que cada usuário poderá cadastrar.

No entanto, é importante ressaltar que não será possível adicionar uma mesma chave em mais de uma conta. Aqui vai um exemplo: se um usuário adicionar o seu CPF em uma conta, não poderá adicioná-lo em outra conta. Nesse caso, será indicado que o mesmo realize uma portabilidade de chaves para mudar aquela informação específica de conta. 

Como funciona a chave PIX 

As chaves PIX funcionam basicamente como o endereço da conta de algum cliente de um banco. Neste caso, os clientes que aderirem ao PIX poderão realizar ou receber transferências informando apenas a sua chave. 

Reprodução

PIX vai facilitar a maneira de transferir dinheiro. Foto: Mattia Menestrina/Shutterstock

Se um usuário registrar, por exemplo, uma chave aleatória PIX, isso significa que, a partir de agora, aquela chave aleatória escolhida será a única informação que deverá ser repassada a alguém ou alguma instituição para receber ou realizar uma transferência. Quem for responsável por realizar um pagamento, só precisará colocar aquela informação na hora de preencher os dados para que o dinheiro caia na conta do usuário. 

O PIX começa a funcionar oficialmente em todo o país a partir do dia 16 de novembro. No entanto, alguns clientes selecionados já poderão aproveitar o serviço no dia 3 de novembro, como parte de uma rodada de testes.