EnglishPortugueseSpanish

Huawei quer vender a marca Honor

Redação 14 de outubro de 2020
publicidade

Acusada pelos Estados Unidos de fornecer informações ao governo chinês, a Huawei enfrenta boicote e pressão americana desde o ano passado. Agora, a companhia negocia a venda de sua submarca Honor. O valor pode atingir os 25 bilhões de yuans, cerca de 3,7 bilhões de dólares.

A Honor foi fundada em 2013 e opera de forma independente da Huawei. Sua produção se concentra em smartphones intermediários com melhor custo-benefício e foco no público jovem. Além da Ásia, a empresa opera na Europa. De acordo com a Canalys, ela foi responsável pela venda de 14,6 milhões de smartphones no segundo trimestre de 2020.

publicidade

Segundo a Reuters, a Huawei tem conversado com a Digital China Group, que atualmente é a principal distribuidora da marca Honor. Outros potenciais compradores são a TCL e a Xiaomi. Nenhuma das empresas envolvidas comenta o assunto.