EnglishPortugueseSpanish
publicidade

A chinesa Xiaomi não poderia deixar de aproveitar a chance de cutucar a hegemônica Apple em um tuíte promovendo um de seus smartphones. Na manhã de quarta-feira (14), a empresa asiática fez uma publicação no Twitter para promover o Mi 10T Pro, seu novo smartphone topo de linha, pedindo que usuários ficassem tranquilos, pois o aparelho virá com carregador na caixa.

O vídeo anexado ao tuíte mostra um “unboxing” do Mi 10T Pro, revelando que a embalagem do smartphone traz não apenas o aparelho em si, como também um cabo USB, o plugue de tomada (adaptador de viagem) e fones de ouvido de entrada – ou seja, nada diferente do que a maior parte das fabricantes praticam hoje.

publicidade

A “cutucada” refere-se, claro, à decisão da Apple de não incluir um carregador e um par de fones de ouvido na caixa do iPhone 12, anunciado pela empresa de Cupertino no começo desta semana. A medida foi justificada pela companhia como “uma tentativa de reduzir” a sua pegada de carbono e tornar-se uma marca mais amigável ao meio ambiente.

Entretanto, as reações dos fãs nas redes sociais foram bem adversas – enquanto boa parte dos usuários acharam que a justificativa era nada mais que uma “desculpa”, outros acusaram a Apple de fazer “venda casada”, pois carregadores e fones novos ainda estarão disponíveis, desde que você os compre separadamente.

Reprodução

O Redmi Note 9 Pro, em imagem que a Xiaomi usou para provocar a concorrente Apple no Brasil. Imagem: Xiaomi/Divulgação

Embora a prática não tenha caído no gosto dos fãs, é importante ressaltar que não há ilegalidade no que a Apple decidiu. Segundo especialistas ouvidos pelo Olhar Digital, a empresa só estaria praticando venda casada – um ato ilícito perante a lei – se suas ações impedissem o acesso do consumidor a um recurso essencial do smartphone. Neste caso, a caixa do iPhone 12 ainda trará um cabo USB-C – é possível recarregar o celular com ele. E os fones não são considerados artigos essenciais já que o aparelho funciona sem eles.

Provocação à brasileira

O perfil brasileiro da Xiaomi no Twitter também não perdeu a chance e vem “atiçando” a Apple pelo mesmo motivo. O primeiro golpe veio em resposta a um tuíte de um usuário, onde ele dizia que, se fosse a fabricante chinesa, “incluiria dois carregadores” na caixa. A Xiaomi disse que isso não é necessário já que seus clientes mal precisam de um, fazendo alusão à longeva duração da bateria dos smartphones da empresa.

Em outra oportunidade, um tuíte de divulgação do smartphone Redmi Note 9 Pro, a Xiaomi postou a imagem do aparelho, com a legenda “Carregador rápido de 33w incluso. Na caixa.”

Além disso, vários outros tuítes “ácidos” foram publicados em resposta não só à Apple, mas para algumas outras concorrentes – em sua maioria, brincando com a bateria duradoura da Xiaomi versus a de outros smartphones.

Fonte: Gizchina