EnglishPortugueseSpanish

Executivos americanos são demitidos por usar o WhatsApp

Redação 26 de outubro de 2020
publicidade

O WhatsApp causou a dispensa de dois executivos do alto escalão do banco Morgan Stanley nos Estados Unidos. De acordo com a empresa, o uso do aplicativo vai contra suas regras de comunicação institucional.

Fontes internas dizem que Nancy King, responsável global por commodities, e Jay Rubenstein, responsável por trading de commodities, são os envolvidos na violação. Nancy estava há 34 anos na empresa e Jay há 13.

publicidade

A instituição não teve acesso às informações trocadas pelo mensageiro e não sabe se elas tinham cunho profissional. O uso da plataforma é vetado porque, segundo as organizações financeiras, a criptografia de ponta a ponta dificulta o rastreamento de mensagens e pode comprometer a segurança das informações.

Esta não é a primeira vez que funcionários do Morgan Stanley são punidos por esse motivo. No começo deste ano, a instituição descobriu que o corretor de crédito Edward Koo usava o WhatsApp para se comunicar e havia criado um grupo para conversar com outros profissionais sobre o mercado financeiro. Como punição, ele foi dispensado e os demais envolvidos tiveram o pagamento de bônus suspenso.

publicidade