EnglishPortugueseSpanish
publicidade

O Twitter, uma das redes sociais mais utilizadas no mundo, aproveita a ‘Semana Internacional de Educação Midiática’ para anunciar que vai ativar permanentemente, e em português, o emoji que aparece com as hashtags #PenseAntesDeClicar e #PenseAntesDeCompartilhar.

Segundo a empresa, muitas pessoas utilizam as redes sociais como fonte principal de informações. Portanto, é essencial a qualidade da conversa e é papel da empresa garantir que isso aconteça.

publicidade

“No Twitter, defendemos o livre fluxo de informações e o direito de as pessoas se expressarem online. Esses são compromissos complementares, que se cruzam quando discutimos alfabetização midiática e informacional. Entendemos a nossa responsabilidade na busca por uma maior compreensão sobre a necessidade de expansão da Educação Midiática, e queremos capacitar as pessoas que usam nosso serviço, para que possam analisar criticamente os conteúdos que veem”, afirma Fernando Gallo, gerente de Políticas Públicas do Twitter no Brasil.

 

Além dos emojis, o Twitter está relembrando dois materiais elaborados em parceria com a Unesco e  a Organização dos Estados Americanos (OEA). Segundo a empresa, o objetivo é “trazer exemplos de ações que podem contribuir para as pessoas se sentirem cada vez mais aptas e capazes de analisar e tomar decisões informadas sobre o que expressam e compartilham na internet”.

O guia “Ensinar e Aprender com o Twitter”, por exemplo, tem o objetivo principal de ajudar os educadores a capacitar gerações mais jovens com habilidades de alfabetização midiática. Ele contém diretrizes de melhores práticas sobre a alfabetização e também uma lista de leitura com curadoria de especialistas em programas da Organização. O material está disponível para download em português e em outros oito idiomas.

 

 

Já o guia “Alfabetização e Segurança Digital – Melhores Práticas no uso do Twitter” tem o objetivo de ajudar as pessoas a entenderem algumas ferramentas que existem para que desenvolvam habilidades nos meios digitais em que recebem informações.

 

Medidas de controle e menos desinformação

Segundo o Twitter, nos últimos anos a empresa vem expandindo a capacidade das pessoas controlarem suas conversas no serviço. Recentemente foram lançadas novas configurações que permitem que o usuário escolha quem pode responder às conversas que iniciarem na plataforma.

Twitter/Reprodução

Além de silenciar e bloquear perfis e mensagens, e ocultar respostas a tuítes, o usuário agora pode escolher quem é permitido responder seus tuítes. Créditos: Twitter/Reprodução

Importante contra a desinformação, o serviço também começou a alertar usuários sobre a importância de ler as notícias além dos títulos. Quando um usuário tentar retuitar um conteúdo noticioso, a plataforma vai avisar que “não é possível conhecer a história toda só pelo título”, incentivando as pessoas a lerem todo o conteúdo antes de compartilharem.

“As pesquisas realizadas com dados iniciais destes testes fora do Brasil mostram que 40% das pessoas abrem as reportagens depois de ver o aviso. Mais pessoas estão decidindo não retuitar depois de abrir o artigo – o que é ótimo. Isso mostra que essas iniciativas tendem a ser muito importantes para a melhoria da saúde e qualidade da conversa”, completa Gallo.

Twitter/Reprodução

Aviso aparece caso usuário não tenha realizado a leitura da matéria. Créditos: Twitter/Reprodução

O Twitter também está avisando os usuários sobre o conteúdo das postagens. Em vez de simplesmente retirar postagens falsas do ar, o serviço passou a colocar um aviso e dar mais contexto ao assunto, com informações curadas e confirmadas.