EnglishPortugueseSpanish
publicidade

O Moto G9 Play foi lançado no Brasil há menos de dois meses, mas ao que parece a Motorola já trabalha em um sucessor. Segundo Steve Hemmerstoffer, do OnLeaks, um aparelho chamado XT-2117 já foi certificado pelas agências de telecomunicação nos EUA e na Europa. E embora ainda não haja certeza de que ele é o G10 Play, o que sabemos até agora aponta para isso.

O aparelho tem uma tela de 6,5 polegadas, com um “buraco” para a câmera no canto superior esquerdo, em vez da “gota” centralizada no modelo atual. As bordas da tela são bem finas, mas há um “queixo” considerável sob ela.

publicidade

O sensor de impressões digitais deixou a traseira do aparelho, seu lugar tradicional, e agora está integrado ao botão liga/desliga na lateral direita. A Motorola manteve o conector para fones de ouvidos, no topo do smartphone. A bateria tem capacidade de 4.850 mAh, valor bastante respeitável. O arranjo de câmeras na traseira sugere três sensores mais flash, como no modelo atual.

Curiosamente, Hemmerstoffer afirma que o aparelho deverá ser lançado “nas próximas semanas”, o que não faz sentido considerando o pouco tempo de mercado do G9 Play. Se a afirmação estiver correta, isso pode indicar que o XT-2117 não é um sucessor do modelo atual, mas talvez um companheiro de linha.

Reprodução

Renderização do XT-2117, suposto Moto G10 Play. Foto: OnLeaks.

publicidade

Mais que celulares

Conhecida por seus telefones celulares (afinal, ela inventou a categoria), a Motorola iniciou recentemente uma curiosa “expansão” na Índia, onde passou a oferecer produtos como Smart TVs, máquinas de lavar, geladeiras e aparelhos de ar-condicionado.

Mas não se trata de uma estratégia multi-segmento como a adotada por concorrentes como a LG ou Samsung, pelo menos não diretamente. Os produtos são fruto de um parceria com o varejista no país, a Flipkart, que licenciou a marca.

Os aparelhos tem como destaque um recurso chamado TruWiFi, que permitem sua conexão à internet e controle remoto através de um smartphone, que recebe alertas quando alguma anomalia é detectada ou uma tarefa é concluída. Não há previsão de comercialização dos aparelhos em outros países.

Fonte: OnLeaks