EnglishPortugueseSpanish

 

Aos poucos, o 5G começa a avançar pelo Brasil. Após a Claro lançar a quinta geração das redes móveis em São Paulo e no Rio de Janeiro, a empresa anunciou nesta quarta-feira (4) que há mais 12 cidades prestes a receber a tecnologia.

O 5G da Claro será implantado em Belém (PA), Brasília (DF), Campinas (SP), Goiânia (GO), Guarulhos (SP), Manaus (AM), Porto Alegre (RS), Santo André (SP), Santos (SP), São Bernardo do Campo (SP), São Caetano do Sul (SP) e São Luís (MA). O lançamento acontecerá até dezembro deste ano.

publicidade

A empresa continuará adotando uma tecnologia conhecida como compartilhamento dinâmico de espectro (DSS), que permite implementar o 5G dentro das frequências que já estão disponíveis para uso para o 4G. A solução é uma alternativa ao atraso no leilão da Anatel, que deveria ser realizado ainda em 2020, mas ficou para o ano que vem em decorrência da pandemia de Covid-19.

Segundo a Claro, o 5G DSS oferece velocidades de até 400 Mbps, equivalente a “até 12 vezes mais rápidas do que o 4G convencional”, e os usuários têm acesso ao serviço sem custo adicional. Quem tiver um celular compatível com a tecnologia e um plano da operadora poderá usufruir das velocidades.

Para o usuário, a rede 5G DSS permite a entrega imediata de uma experiência equivalente à da fibra óptica, com conexões até 12 vezes mais velozes que o 4G convencional, com velocidade de até 400 Mbps. A Claro está promovendo essa evolução tecnológica sem cobrança adicional nos planos existentes. Qualquer cliente da operadora, com um smartphone compatível e que esteja dentro da área de cobertura, pode navegar na rede de quinta geração.

A Claro não é a única apostando no DSS enquanto o 5G completo, com todas as frequências dedicadas, não está disponível. A Vivo é outra empresa que começou a aplicar a solução para implementar o 5G para smartphones, enquanto a TIM recentemente anunciou o uso do DSS para oferecer serviço de banda larga fixa residencial.