EnglishPortugueseSpanish
publicidade

A Nasa está convidando o público a acompanhar, virtualmente, o lançamento da Crew-1, primeira missão tripulada regular à Estação Espacial Internacional, realizada em parceria com a SpaceX.

O lançamento está programado para as 21h49 (horário de Brasília) do dia 14 de novembro, com o foguete Falcon 9 decolando do histórico complexo de lançamento 39A no Centro Espacial Kennedy, na Flórida. A cápsula Crew Dragon deve se acoplar à Estação Espacial às 06h20 (horário de Brasília) do domingo, 15 de novembro.

publicidade

A transmissão ao vivo será feita no canal da Nasa no YouTube, Nasa TV, a partir das 17h30 (horário de Brasília) no dia 14. Além disso, a agência está organizando um evento no Facebook. A SpaceX também deve transmitir o lançamento em seu site e canal do YouTube, como de costume.

Na segunda-feira (9) às 15h15 a Nasa irá realizar um evento de “engajamento” com os astronautas em seus canais oficiais no Twitter, Facebook e Instagram. No mesmo dia, em um horário ainda a ser determinado, a agência realizará uma conferência para discutir os resultados de uma avaliação dos preparativos para o voo.

publicidade

Reprodução

A tripulação da Crew-1. Da esquerda para a direita: Shannon Walker, Victor Glover e Michael Hopkins, da Nasa, e Soichi Noguchi, da Jaxa. Foto: Nasa

Uma das iniciativas para engajar o público é a distribuição de passaportes virtuais para o lançamento, que podem ser baixados gratuitamente. É uma ótima forma de despertar o interesse das crianças pelo espaço. Quem se registrar na plataforma Evenbrite e acompanhar o lançamento online receberá, depois do evento, um “carimbo” para colar no documento.

A Nasa também preparou um kit para educadores com material que pode ser usado com alunos do jardim de infância aos 12 anos, incluindo experimentos que eles mesmos podem realizar. O material está em inglês.

A Crew-1 será a segunda missão tripulada da SpaceX, após a bem-sucedida e histórica Demo-2 em maio. Entretanto, é considerada a primeira missão comercial, já que a anterior foi uma missão de teste, para validação do sistema de lançamento e reentrada.

Fonte: Space.com