Recentemente, a Netflix lançou ‘A Caminho da Lua’, uma animação original que chamou bastante a atenção por apresentar uma famosa lenda chinesa que tem como cenário o espaço. No entanto, o desenho conta com uma aparição bastante ilustre – e que é uma representação do mundo real. Trata-se do rover Yutu e o módulo de pouso Chang’e 3.

O filme segue as aventuras de Fei Fei, uma jovem chinesa que constrói um foguete para provar a existência de uma deusa da Lua. É interessante observar que, na época em que foram criados, o rover e o módulo de pouso foram batizados de acordo com a lenda na qual ‘A Caminho da Lua’ é baseado – já que Chang’e é o nome da deusa que vive na Lua e Yutu (coelho em chinês) é seu companheiro.

publicidade

“Não tínhamos o rover lunar [no filme] até cerca de metade. A ideia de colocá-lo lá parecia algo maravilhoso se pudéssemos integrá-lo à história. E esse foi o desafio”, disse Glen Keane, diretor do longa, em entrevista à CollectSpace.

Ele acrescente que “não se podia deixar que ficasse apenas em segundo plano, passando. Tinha que ser algo central. Parecia que era muito importante que a Lua fosse real, autêntica e um verdadeiro destino de exploração para uma criança sonhar em ser um astronauta. Ter um veículo na Lua parecia muito, muito certo”.

Reprodução

Uma foto do módulo de aterrissagem Chang’e 3 é visto durante o filme. Foto: Netflix/Reprodução

O Yutu original e o Chang’e 3 pousaram no Mare Ibrium (também chamada de ‘Mar das Chuvas’) em 2013, estabelecendo a China como a terceira nação a pousar uma nave espacial na Lua. Um segundo rover, chamado Yutu-2, faz história desde 2019 como a primeira e única sonda a explorar o lado da Lua que está sempre escondido da Terra.

Para implementar o rover na aventura, Keane e sua equipe trabalharam diretamente com a Administração Espacial Nacional da China para acertar os detalhes da espaçonave. E as representações do mundo real não param por aí. O filme também conta com o logotipo do Programa de Exploração Lunar Chinês e um retrato da astronauta Liu Yang, a primeira mulher chinesa no espaço.

A sinopse oficial da produção diz: “Em ‘A Caminho da Lua’, estimulada pelas histórias da mãe, Fei Fei decide construir uma nave espacial para ir até a Lua e comprovar a existência de uma lendária deusa”.

Via: Space