Cientistas da Universidade da Califórnia em Los Angeles descobriram que jatos de plasma frio podem eliminar o Sars-Cov-2, vírus que causa a Covid-19, de superfícies feitas de diversos materiais. Por conta da permanência prolongada do vírus em uma variedade de locais, tornou-se uma necessidade urgente estudar meios de suprimi-lo destas áreas, para evitar o contágio pela doença. O objetivo é anular o vírus sem causar danos nas superfícies.

Para entender o estudo publicado na terça-feira (10) na Physics of Fluids, é preciso compreender que o vírus causador da doença pode sobreviver horas a fio em algumas superfícies, mas que se esterilizadas com álcool ou outro produtos de limpeza, tornam-se livres do Sars-Cov-2. Mas vale lembrar que em alguns outros materiais, como o papelão, por exemplo, esta simples ação não é possível, ou não indicada.

publicidade

Reprodução

Cientistas descobriam possível maneira de eliminar Sars-Cov-2 de superfícies. Créditos: Cristian Moga/Shutterstock

Pensando nisso, a pesquisa liderada pelo engenheiro Zhitong Chen pode ter revelado um método de eliminar o vírus sem danificar as superfícies mais sensíveis. “Tudo o que usamos vem do ar. Ar e eletricidade: é um tratamento muito saudável e sem efeitos colaterais”, destacou o engenheiro aeroespacial Richard Wirz sobre a técnica.

Plasma frio

O plasma frio utilizado nos experimentos para o estudo é formado quando os elétrons se separam de seus átomos, tornando este átomos carregados positivamente. Juntos, criam uma sopa de partículas carregadas que são instáveis e, portanto, mais reativas do que em seu estado gasoso equivalente. 

Chen e sua equipe, considerando que o plasma frio já foi utilizado contra bactérias resistentes a medicamentos e até contra células cancerosas, tiveram a ideia de usá-lo contra o vírus da Covid-19. Para isto, os cientistas projetaram e imprimiram em 3D um dispositivo a jato de plasma atmosférico alimentado por gás argônio. Este componente envia elétrons velozes por meio do gás e separa os átomos do argônio dos elétrons externos à medida que eles colidem. Todo este processo exige apenas 12 W de potência.

Reprodução

Jato de plasma pode ser a solução para eliminar vírus da Covid em superfícies. Créditos: Physics of Fluids/Divulgação

A partir deste momento, os pesquisadores direcionaram um fluxo próximo à temperatura ambiente de partículas reativas em superfícies contaminas pelo Sars-Cov-2, expondo-as a uma corrente elétrica, átomos e moléculas carregadas (íons) e radiação UV. O efeito do plasma foi testado em seis superfícies, incluindo papelão, couro de bola de futebol, plástico e metal. Com os experimentos, os cientistas descobriram que, em uma delas, a maioria das partículas do vírus foram inativadas após apenas 30 segundos de ação. Da mesma forma, três minutos de contato com o plasma destruíram o vírus.

“Esses resultados também sugerem que o plasma frio deve ser investigado para a inativação do Sars-CoV-2 transmitido por aerossol”, escreveu Wirz e seus colegas.

De qualquer forma, ainda há muito para ser estudado neste sentido, principalmente para desenvolver um dispositivo que possa ser utilizado na hora de eliminar o vírus. “Este é apenas o começo. Estamos muito confiantes e temos expectativas muito altas para o plasma em trabalhos futuros”, concluiu Wirz.

Via: Science Alert