EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Recentemente, rumores indicavam que a Huawei estava negociando a venda da Honor, sua subsidiária que é famosa por oferecer smartphones econômicos. Eis que, nesta terça-feira (17), segundo a Reuters, o negócio está prestes a ser fechado.

A venda será feita diretamente para um consórcio de mais de 30 agentes e revendedores que vai criar uma nova empresa, chamada Shenzhen Zhixin New Information Technology, para assumir os negócios.

publicidade

Quando todo o processo for concluído, a Huawei não terá mais qualquer participação nos lançamentos da marca Honor. Quem controlará tudo a partir da assinatura do contrato será a nova empresa. De acordo com um comunicado divulgado pelo consórcio que negocia a compra, a venda representa um “investimento orientado para o mercado feito para salvar a cadeia de indústria da Honor”.

Reprodução

publicidade

Valor da venda não foi divulgado. Foto: Lutsenko_Oleksandr/Shutterstock

Desde o ano passado, a Huawei é acusada de espionagem pelo governo norte-americano. Vender uma de suas divisões pode ser a solução para que os aparelhos continuem sendo vendidos – principalmente porque, devido às sanções impostas pelo governo, a empresa encontra dificuldades para comprar componentes para fabricação de seus aparelhos. 

De acordo com as empresas que negociam a compra com a companhia chinesa, apesar da mudança, a direção de desenvolvimento da marca não será afetada pela venda. Até o momento, não há informações sobre o valor da negociação.

Doação de tablets

A Huawei e a Sul Americana de Metais (SAM Metais) se uniram para impulsionar a transformação digital nas escolas públicas do norte de Minas Gerais. Serão doados, até o fim de novembro, 200 tablets para 16 instituições do Ensino Fundamental e Médio dos municípios de Grão Mogol, Salinas, Padre Carvalho, Fruta de Leite e Josenópolis – regiões na área de influência do projeto de minério de ferro da SAM Metais.

Os alunos também poderão fazer o curso online “Todos Aprendem 5G”, enquanto as universidades da região ingressarão no programa Huawei ICT Competition – competição que estimula o estudo e práticas em Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC). Só em 2020, mais de 600 estudantes e professores de mais de 28 instituições no país participaram da competição.

Huawei também proverá aos alunos curso online sobre o 5G. Imagem: Daniel Constante/Shutterstock

As ações fazem parte do Tech4All, programa da Huawei, de estímulo ao acesso à tecnologia digital, que busca acelerar os objetivos de desenvolvimento sustentável na Organização das Nações Unidas (ONU).

Via: Reuters