EnglishPortugueseSpanish

Ataque à Capcom expões dados de 350 mil pessoas

Redação 17 de novembro de 2020
publicidade

A Capcom divulgou ontem um relatório com mais informações sobre o ataque de ransomware que sofreu no início deste mês.

 
Para quem não se lembra, uma gangue de cybercriminosos conhecida como Ragnar Locker acessou os computadores da empresa, roubou mais de 1 TB de arquivos confidenciais e criptografou o conteúdo de mais de 2.000 dispositivos conectados às redes de seus escritórios no Japão, Estados Unidos e Canadá.
 
Em nota, a empresa afirmou que dados de funcionários, ex-funcionários, uma lista de acionistas, membros do site de esports e da Capcom Store, e de pessoas que contataram o serviço de atendimento ao cliente da Capcom podem ter sido alvo do ataque.
 
Entre os dados potencialmente comprometidos, estão informações pessoais como nome, endereço, email, gênero e número de telefone. A Capcom afirma que nenhuma informação relacionada a pagamentos, como números de cartões de crédito, foi acessada, já que estes dados são processados por uma outra empresa.
 

Além disso, também podem ter sido expostas informações do departamento de recursos humanos, documentos de vendas e informações relacionados ao desenvolvimento de jogos.

publicidade