EnglishPortugueseSpanish

Um dos ícones da astronomia vai ser demolido

Redação 20 de novembro de 2020
publicidade

O famoso radiotelescópio Arecibo, localizado em Porto Rico, será desativado após 57 anos de serviço, porque corre o risco de desabar. O comunicado foi divulgado nesta sexta-feira pela Fundação Nacional de Ciências dos Estados Unidos.

 
A decisão foi tomada após o equipamento sofrer dois grandes danos este ano: o primeiro em agosto, quando um dos cabos que ajudavam a manter a estrutura se rompeu. E neste mês, um segundo cabo também se rompeu.
 
Por isso, uma equipe de engenheiros e técnicos chegaram à conclusão de que mexer no radiotelescópio não é uma boa opção. A estrutura do equipamento corre o risco de uma falha catastrófica e seus cabos podem não ser mais capazes de carregar as cargas que foram projetados para suportar, além disso fazer o reparo poderia colocar a vida de vários trabalhadores em risco.
 

Construído há quase 60 anos, o radiotelescópio de Arecibo foi o maior do mundo em sua categoria até 2016, quando o radiotelescópio chinês Fast entrou em operação. Considerado um ícone da ciência, o radiotelescópio já estrelou filmes como: o “Contato” e “007 Contra Goldeneye”. E também foi responsável por detectar o primeiro planeta em órbita de outra estrela, em 1994.

publicidade