EnglishPortugueseSpanish
publicidade

A empresa russa Khrunichev State Research and Production Space Center fará nesta terça-feira (24) o segundo lançamento de teste de um foguete Angara 5, um veículo de lançamento sendo constrúido para enviar cargas de grande porte ao espaço.

Este será o segundo voo de testes do foguete, que está sendo projetado para substituir a família Proton, em uso desde meados da década de 60 e com menor capacidade de lançamento. O primeiro voo ocorreu há quase seis anos, em dezembro de 2014, e foi considerado um sucesso.

publicidade

O Angara 5 poderá transportar até 7,5 toneladas a uma órbita de transferência geoestacionária (GTO), usada para colocar um satélite pairando sobre um ponto fixo da Terra. Para fins de comparação, o Proton leva 6,3 toneladas, e um Falcon 9 da SpaceX em configuração Full Thrust (FT) pode transportar até 8,3 toneladas.

Como o governo russo pretende usar o Angara para transportar cargas relativas à segurança nacional, o lançamento não será transmitido pela Internet.

Reprodução

Lançamento do Falcon 9 B1063 carregando o satélite Sentinel 6A para a Nasa. Foto: SpaceX

Enquanto isso, nos EUA…

Devido ao clima, a SpaceX não conseguiu realizar dois lançamentos consecutivos com apenas 13 horas de diferença, programados para este final de semana. O primeiro deles, carregando o satélite de observação terrestre Sentinel 6A “Michael Freilich” para a Nasa, decolou às 14:17 deste sábado (6) da Base Aérea Vandenberg (VAFB), na costa oeste dos EUA, que não era utilizada desde junho de 2019.

publicidade

Mas o segundo lançamento, que estava previsto para as 00:17 deste domingo (23), foi cancelado. O motivo não foi informado pela SpaceX, mas a empresa afirmou via Twitter que usaria o tempo extra para “análise adicional de dados”, com uma nova tentativa prevista para esta segunda-feira (23), dependendo do clima.

O Falcon 9 B1063 usando no lançamento do Sentinel 6A é um dos três foguetes que teve dois propulsores substituídos devido a uma falha detectada segundos antes do lançamento do B1062 em 2 de outubro. Além deste o foguete B1061, que lançou quatro astronautas rumo à Estação Espacial Internacional em 15 de novembro, também teve dois propulsores substituídos.