EnglishPortugueseSpanish
publicidade

O diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, disse nesta quinta-feira (3) que a CoronaVac, vacina produzida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, deve estar disponível para ser aplicada na população em janeiro de 2021.

Ele também afirmou que a vacina está muito próxima de obter o registro na Anvisa e descartou a necessidade de solicitação para uso emergencial. 

publicidade

Mais cedo, Dimas Covas esteve no Aeroporto de Guarulhos, ao lado do governador João Doria e do secretário estadual de Saúde, Jean Gorinchteyn, para acompanhar a chegada do lote com 600 litros de matéria-prima da Coronavac a São Paulo. A carga de insumos pode virar até 1 milhão de doses de vacinas contra a Covid-19. 

No acordo com a Sinovac, 6 milhões estarão prontas para a aplicação e outras 40 milhões serão fabricadas e envasadas pelo Instituto Butantan. A produção da vacina, de acordo com o secretário estadual de saúde, começa a ser produzida neste fim de semana.