EnglishPortugueseSpanish

China ligou seu “sol artificial”

Redação 10 de dezembro de 2020
publicidade

Foi anunciado nesta semana pela imprensa estatal chinesa, que um reator nuclear localizado no sudoeste da província de Sichuan, e conhecido popularmente como “sol artificial”, foi ligado com sucesso na última sexta-feira no país.


O reator HL-2M Tokamak é o maior dispositivo de pesquisa experimental de fusão nuclear da China. Para funcionar, ele usa um poderoso campo magnético para fundir plasma quente a temperaturas de mais de 150 milhões de graus Celsius.

publicidade

O reator é considerado pelos cientistas um Santo Graal da energia. Com ele, a comunidade cientifica espera ter acesso a uma fonte de energia limpa bastante poderosa.


Agora, com o reator chinês em funcionamento, os pesquisadores planejam usar o dispositivo em colaboração com cientistas que trabalham no reator ITER, um ambicioso projeto de fusão nuclear francês – que deve ser concluído em 2025.